Arquivo da tag: Rio Grande do Sul

Show de Denver 2007 – Main Show, Parte I

Continuando nossa reportagem sobre o show de Denver, retomamos a descrição do “Main Show”, no Denver Merchandize Mart; conforme dissemos anteriormente, é o núcleo histórico do show, era até algum tempo atrás concentrado num grande pavilhão, mas foi paulatinamente se ampliando e hoje se divide em 3 grandes shows quase simultâneos:

– Denver Gem and Mineral Show, que continua sendo o show principal, organizado pela Greater Denver Area Gem and Mineral Council e realizado todo ano entre a sexta-feira e o domingo ( neste ano de 14 a 16/09 )
– Colorado Fossil Expositon, aberto também ao público, entre 14 e 16/09
– International Gem & Jewelry Show ( apenas para comerciantes, sem acesso a público em geral ), entre 13 e 16/09

Descreveremos a seguir apenas o show principal: nele estiveram inscritos 147 comerciantes, a grande maioria dele varejistas de minerais, mas também alguns comerciantes de pedras lapidadas, de jóias e de bijuterias, o que ajuda a atrair o público em geral.

A grande atração do “main show” é sem dúvida alguma a exposição, no eixo central do pavilhão, onde colecionadores ( 15 neste ano ), comerciantes ( 11 ) e museus ( 29 ) apresentaram, em vitrines individuais, sem finalidade comercial direta, amostras espetaculares e/ou raras e/ou didáticas, a maioria delas ( mas não todas ) versando sobre o tema escolhido com antecedência como o principal do show ( neste ano foram “Minerais do Estado do Colorado” ). A foto a seguir mostra o casal de clientes e amigos, John e Claudia Watson, colecionadores de minerais residentes na área de Los Angeles, em frente a uma dessas vitrines.

A seguir ( continuando também em próximos capítulos em nosso blog ) descreveremos algumas das vitrines que consideramos mais interessantes este ano:

Vitrine do Los Angeles Museum of Natural History

O tema este ano foram minerais brasileiros exóticos: “Minerals from Brazil: Specimens with a Story to Tell” ( “Minerais Brasileiros com uma História para Contar” )

Vamos então para a primeira de várias histórias que contaremos no blog:

CALCITA – Lavra Zanon, Frederico Westphalen, Rio Grande do Sul

É na nossa opinião a amostra mais fantástica da vitrine, foi um achado recente, levado ao mercado pelo nosso amigo Álvaro Lúcio, onde a calcita, com cor de citrino, tem a forma exata de um cristal de quartzo ( a amostra mede aproximadamente 25 x 20 cm, e o cristal de calcita 6 x 2 cm.

Tradução do Texto: A forma de um cristal é uma chave importante para sua identificação visual, mas isto pode muita vezes ser enganoso. Este cristal de calcita tem uma morfologia praticamente idêntica à do quartzo, inclusive com a estrias horizontais nas faces do prisma que são típica do quartzo. Entretanto o brilho, traços de clivagens internas e a forte dupla refração são sinais eloqüentes de que se trata de um cristal de calcita.

Em breve, mais histórias do Museu de Los Angeles.