Nebula Stone x Jaspe Kambaba

Olá amigos

Estamos abrindo um fórum para debates e principalmente para a divulgação de informações que, na maioria das vezes movidas pelas melhores intenções, acabam sendo repassadas de forma incorreta aos apreciadores e colecionadores de minerais.

Vejam o caso abaixo, que aconteceu conosco recentemente:

Recebemos um alerta do casal Karen e Ron Nurnberg de que o material que estava descrito em nosso site como “Nebula Stone” não pode ser classificado como tal, mas sim como “Jaspe Kambaba“.

Este casal é o descobridor do mineral e dono da marca registrada “Nebula Stone”, e únicos produtores e distribuidores da genuína nébula stone.

Estamos disponibilizando aqui um link com o web-site deles (em inglês), http://www.nebulastone.com/, onde podem ser encontrados maiores detalhes sobre o assunto, inclusive com muitas fotos, citações e depoimentos tanto de renomados mineralogistas como também de estudiosos da parte esotérica.

Basicamente as características dos dois materiais são as seguintes:

Nebula Stone

Material de origem vulcânica alcalina, constituída de uma matriz verde muito escura ( quase preta ), constituída de quartzo, anortoclásio e riebeckita, dentro da qual ocorrem massas verde mais claras de formato ovalado, constituídas de anortoclásio com cristais longos e muito finos de riebeckita, parcialmente recobertos por aegirina; esses cristais estão orientados na direção do centro dos nódulos ovalados; existe apenas uma ocorrência conhecida no mundo, na região sul do México.

Jaspe Kambaba

Trata-se de um material metamórfico, resultante da fossilização de algas estromatólitas; a matriz é verde escura, porém bem mais clara do que a da “nebula stone”, e dentro dela ocorrem nódulos quase esféricos, que correspondem às algas estromatólitas fossilizadas; todo o material é constituído de jaspe.

 

Reconhecemos nosso erro, ao qual inclusive fomos induzidos por um fornecedor da Alemanha, sério e de tradição, que dispunha desse material no ano passado no show de Munich e o havia descrito como “Kambaba Jasper/ “Nebulastein”.

Já corrigimos a informação na nossa página, eliminando a “nébula stone” e introduzindo “kambaba jasper” – felizmente vendemos até agora muito poucas peças desse material, e caso qualquer dos leitores tenha comprado alguma peça de nós por favor nos contate que reembolsaremos o valor pago ou trocaremos por outra mercadoria, a critério do cliente.

Sintam-se à vontade para comentar esse assunto e para enviar dúvidas e histórias sobre outras pedras vendidas e/ou identificadas de forma incorreta, para que os apreciadores de minerais de coleção e de cristais esotéricos possam sempre adquirir exatamente o que querem e precisam.

Em breve, colocaremos no fórum mais alguns casos semelhantes. Até lá!

3 ideias sobre “Nebula Stone x Jaspe Kambaba

  1. Raïssa Lopes

    Parabéns pelo reconhecimento do erro e tratar com respeito seus clientes como o post acima demostra.

    Responder
    1. Carlos Menezes

      Oi novamente Raissa

      O mundo dos minerais às vezes nos prega certas peças… rsrsrs…

      Existe muita informação (muita mesmo), e não temos a pretensão da oniciênscia.

      Nas feiras das quais participamos sempre procuramos adquirir pedras de fornecedores tradicionais e conhecidos, a maioria deles não apenas fornecedores mas já amigos devido aos anos de “estrada” participando juntos dos mesmos eventos.
      Não é freqüente, mas de vez em quando ocorrre de eles serem mal informados pelos fornecedores deles e a “desinformação” acaba se espalhando em casacata. É hábito dos bons comerciantes do meio a retificação imediata desse tipo de erro. Os que não procedem desta forma não permanecem no mercado por muito tempo.

      Obrigado pelas palavras de apoio. Isso só nos faz ter a certeza que a ética é um bom negócio.

      Carlos

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *