Homenagem a Fábio

É com grande pesar que comunicamos o falecimento de nosso grande amigo e colaborador Fábio Domeniconi, ocorrido no dia 18/10/2016.

Todos nós da Luiz Menezes nos sentimos honrados e agradecidos por termos convivido com uma pessoa tão especial.

Que Deus ilumine seu caminho!

Zeólitas: Ocorrência “Das Antas”

Até a década de 60, ocorrências de zeólitas de tamanho considerável eram conhecidas apenas na Islândia, Ilhas Faroé, Alemanha, Hungria, Áustria, Austrália e outras menores. Na América do Sul, não existiam registros.

Foi neste contexto que surgiu a ocorrência que viria a ser mundialmente conhecida como “Das Antas”: apofilitas verdes e escolecitas incolores com até 20 cm de aresta associadas a outros minerais e encaixadas no basalto encontradas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

img_8590-copy img_8586-copy

 

 

 

 

 

 

Algumas destas peças foram para museus como o Instituto Geológico de Heidelberg, o Museu Geológico de Barcelona e o Smithsonian Institute, em Washington D.C. Outras permaneceram em solo nacional e são comercializadas entre colecionadores brasileiros.

img_8594-copy img_8582-copy

 

 

 

 

 

 

A Loja Virtual Luiz Menezes Minerais traz algumas destas peças:

http://loja.luizmenezes.com.br/apofilita-heulandita-ca-no-basalto.html

http://loja.luizmenezes.com.br/apofilita-heulandita-ca-no-basalto-1959.html

http://loja.luizmenezes.com.br/apofilita-heulandita-ca-no-basalto-1958.html

http://loja.luizmenezes.com.br/apofilita-escolecita-no-basalto.html

Saudações,

Equipe Luiz Menezes Minerais

Luiz Menezes: 14 novos minerais

Entusiasta da coleção de minerais e pesquisador da Mineralogia, Luiz Menezes participou da descoberta de 14 novos tipos minerais ao longo de sua vida. Os dois últimos descritos, Wilancookita e Parisita – (La), só viriam a ser aprovados pelo IMA (International Mineralogical Association) recentemente, em 2015 e 2016, respectivamente.

Segue abaixo a relação de todos os minerais descritos por Luiz:

Almeidaíta

Lanthanita - (Nd)

Lanthanita – (Nd)

Ruifrancoíta

Ruifrancoíta

 

 

 

 

 

 

 

Saudações,

Equipe Luiz Menezes Minerais

Minerais com inclusões fluidas

Existem diversos tipos de inclusões em minerais e mineraloides. A existência de um material contido dentro um sólido natural constituído por outro material foi objeto de estudos e controvérsias ao longo da história da Mineralogia e, consequentemente, da Geologia.

Estas inclusões podem estar no estado sólido como, por exemplo, na forma de pequenos cristais de pirita inclusos na fluorita ou insetos no interior do âmbar.

Quando as inclusões não estão no estado sólido, damos a elas o nome de inclusões fluidas. Estas podem então ser constituídas por água, soluções diversas, gases (CO2, metano) e até petróleo.

Cristal de quartzo fumê com inclusão fluida.

Cristal de quartzo fumê com inclusão fluida.

Sua formação está ligada a processos físico-químicos atuantes durante a cristalização ou recristalização do mineral. A retenção da fase fluida no processo de formação do cristal é responsável pelo aprisionamento do material em estado não sólido.

A análise dessas inclusões podem ser úteis em diversos estudos petrológicos e também em pesquisas paleoclimáticas, dando subsídios a modelos de mudanças climáticas ao longo da história da Terra.

Confira em nosso site um exemplo fantástico de inclusão fluida em Quartzo Fumê:

http://loja.luizmenezes.com.br/quartzo-fume-com-inclus-o-fluida-600.html

Saudações,

Equipe Luiz Menezes Minerais

Nota de falecimento

Olá,

Apesar de ser conhecimento de muitos, por não ter havido um comunicado oficial, é com pesar que comunicamos o falecimento de Luiz Alberto Dias Menezes Filho em 09 de julho de 2014.

Além de sócio fundador da empresa Luiz Menezes Minerais e engenheiro de minas, Luiz era um cientista dedicado à Mineralogia e entusiasta na identificação e coleção de minerais.

Por ser um grande conhecedor dos minerais e pela sua história dentro da Mineralogia, teve seu legado imortalizado ao ser homenageado por um grupo de pesquisadores que batizaram um mineral com o nome de Menezesita.

Informamos, ainda, que a empresa Luiz Menezes Minerais continua a funcionar sob administração de Maria Luisa Menezes, esposa de Luiz. A confiança dos clientes na qualidade e autenticidade de nossas peças é o que nos motiva a dar continuidade ao legado de Luiz Menezes.

Visite nossa Loja Virtual: http://loja.luizmenezes.com.br/

Saudações,

Equipe Luiz Menezes Minerais

Quartzo “Cetro”

QUARTZO CETRO

 

Cetro de Quartzo Fumê - Coleção Luiz Menezes

O quartzo é o mineral mais abundante na natureza. Ele aparece em uma infinidade de formas e cores, traz inúmeros tipos de inclusões e é encontrado praticamente em todos os pontos do planeta.

Uma de suas formas mais interessantes é o “cetro”, quando primeiro um cristal se forma e posteriormente outro cristal cresce sobre a ponta do primeiro, reproduzindo a aparência de um cetro.

Algumas vezes, a haste e a ponta do cetro são de tipos diferentes de quartzo, como por exemplo quartzo incolor na haste e ametista na ponta, ou quartzo incolor na haste e quartzo fumê na ponta, etc

Cetro de Ametista - Santana da Mangueira, Paraíba

De grande beleza também são os cetros de quartzo rosa. Estes normalmente são pequenos em tamanho, mas sua delicadeza é impressionante.

Cetros de quartzo achados em Minas Gerais

 

Quartzo Cetro com Turmalina Verde - Barra do Salinas, Minas Gerais -Coleção Luiz Menezes

 

 

Cetro de Ametista - Santa Maria do Jetibá, Espírito Santo - Coleção Luiz Menezes

 

Cetro de Quartzo Fumê - São Geraldo do Baixio, Mias Gerais - Coleção Luiz Menezes

"Cetro" de Ametista - Felício dos Santos, MG - Coleção Luiz Menezes

Cetros da Ametista - México

Segundo os estudiosos das propriedades energéticas dos cristais como a nossa querida Melody em seu livro “Love is in The Eatrh”, o quartzo cetro era usado em cerimônias de cura na antiga Atlândida e na Lemúria sendo um símbolo de poder naquelas civilizações, usado apenas pelos altos sacerdotes.

Tem excelente poder de transimssão  direcional, canalizando a energia para dentro da matéria.

Cetro de Quartzo Rosa - Galiléia, Minas Gerais

Cetro de Quartzo Rosa - Galiléia, Minas Gerais

Vocês podem encontrar os “cetros” e muitos outros quartzos em nossa loja virtual, no seguinte endereço: loja.luizmenezes.com.br

Abs e até a próxima

Equipe da Luiz Menezes Minerais

screenshot

Inauguração da Loja Virtual – nosso novo passo

LOJA VIRTUAL – NOSSO NOVO PASSO

Olá a todos.

É com imensa satisfação que anunciamos a abertura oficial da nossa loja virtual.

O endereço: loja.luizmenezes.com.br

Através dela estamos colocando à disposição dos colecionadores, esotéricos e apreciadores  dos minerais em geral amostras diferenciadas em complemento às informações e fóruns já presentes em nosso site.

O visitante pode agora ver fotos, checar preços, calcular despesas de remessa, ter acesso a pagamentos parcelados, utilizar cartão de crédito, etc… tudo diretamente na própria loja.

Alguns produtos que vocês encontrarão:

RUTILO NA HEMATITA BASTÕES DE SELENITA
   
LARIMAR ROLADO SELENITA GEMINADA

Esperamos que venham em breve comentários e críticas para que estejamos cada vez mais próximos do que nossos clientes esperam.

Apreciem.  A loja é principalmente de vocês!!!

Lançamento do Livro “Minerais e Pedras Preciosas do Brasil”

Minerais e Pedras Preciosas do Brasil

Minerais e Pedras Preciosas do Brasil

Temos o prazer de informar aos prezados leitores que amanhã, 28 de maio de 2010, às 18h30, será realizado na  Livraria Cultura do Conjunto Nacional, térreo, Avenida Paulista, 2.073 – São Paulo – SP. Fone (11) 3170-4033, o lançamento e noite de autógafos do livro “Minerais e Pedras Preciosas do Brasil”.

Este livro foi feito pelos colegas e amigos Carlos Cornejo e Andrea Bartorelli, com o patrocínio da Vale; podemos afirmar com segurança que é o melhor e mais completo livro sobre minerais brasileiros já editado, seja no Brasil como no exterior; foi um trabalho de fôlego, que descreve todas as mais importantes ocorrências de minerais brasileiros, e conta a história da mineralogia no Brasil desde o descobrimento.

Conta com várias centenas de fotos, a maioria delas dos minerais, mais também das mais importantes minas e garimpos, impressas com impecável qualidade; não é um livro científico sobre minerais ou sobre a geologia das jazidas, pois sobre isso há muita coisa disponível nas revistas técnicas, mas sim sobre a história das minas e dos personagens envolvidos nelas, coisa nunca antes abordada e que corria o risco de vir a se perder na poeira do tempo.

Tivemos a oportunidade de participar ativamente da elaboração desse livro, escrevendo alguns capítulos e auxiliando na revisão de várias partes dos textos. Estaremos presentes no evento de lançamento do livro, e seria uma honra contar com sua presença.

Identificações erradas e fraudes – Capítulo 4 – Periclásio

IDENTIFICAÇÕES ERRADAS DE MINERAIS E FRAUDES

Capítulo IV – PERICLÁSIO

O periclásio é um óxido de magnésio, MgO. Cristaliza-se no sistema cúbico, normalmente sob a forma de octaedros, mas que raramente excedem 2 mm de comprimento.

A cor pode ser incolor, branco-acinzentada, amarela, amarela-amarronzada, verde ou preta; o brilho é vítreo, o índice de refração é relativamente alto (1,74); a dureza é 5,5 e a densidade é 3,56.

Os cristais exibem clivagem cúbica perfeita, de onde saiu o nome do mineral, derivado de uma palavra grega que significa “quebrar em volta”.

É um mineral relativamente raro, encontrado em calcários metamórficos magnesianos formados em ambiente de alta temperatura.

No site www.mindat.org, que é uma das melhores fontes de referência para quem busca informações sobre qualquer mineral, estão publicadas apenas 8 fotos de periclásios, o que mostra como o mineral é raro e normalmente não-fotogênico; a mais bonita é de um cristal verde, medindo 2 mm, proveniente da Suécia; todas as demais fotos são de cristais brancos ou cinza.

PERICLÁSIO SINTÉTICO

Há cerca de 10 anos surgiram no mercado amostras de periclásio de cor verde-maçã, transparentes, medindo até mais de 5 cm; foram vendidas como periclásio natural, supostamente provenientes de “um lugar secreto na Bahia”, e vários lotes foram lapidados e vendidos fraudulentamente como gemas naturais.

Periclásio sintético

O que apuramos é que a Magnesita S.A., que opera jazidas na região da Serra das Éguas, em Brumado, BA, e é a maior produtora de materiais refratários no hemisfério sul, importa periclásio sintético, de alta pureza, que é usado como padrão em seus laboratórios de análises químicas para controle de qualidade de seus produtos, e que alguém ou teria desviado peças do estoque da Magnesita ou feito uma importação direta com a finalidade de vender o material fraudulentamente como natural; essa é uma possibilidade plausível pois periclásio sintético nunca é encontrado numa feira internacional de minerais ou de gemas, assim sendo nenhum comerciante brasileiro ou estrangeiro teria a oportunidade de conhecer esse material e se sentir tentado a trazê-lo ao Brasil para fazer dinheiro fácil iludindo compradores incautos.

Periclásio sintético

É muito fácil distinguir um periclásio natural de um sintético: simplesmente não existem periclásios naturais de qualidade gemológica que meçam mais do que poucos milímetros, e devido à raridade do mineral e das características de suas ocorrências é extremamente improvável que algum dia peças maiores sejam encontradas